Guandalini Posicionamento

Reach RS+ – O GNSS mais robusto do Brasil

reach rs+

A Emlid não brinca em serviço com seus GNSS RTK, isto é um fato comprovado. Além de toda tecnologia agregada no seus equipamentos, eles também são de uma aparência de dar inveja na concorrência. 

O Reach RS2 ganhou o coração de todo o Brasil e foi eleito o RTK mais vendido no país nos ultimos anos. Mas para acontecer uma evolução desta magnitude, antes tem que existir uma história. 

E o artigo de hoje, será justamente sobre esta parte não contada: 
O Reach RS+, o predecessor do RS2, o GNSS mais robusto do Brasil, pode até ser um pouco mais antigo. Mas de velho, não tem nada!

Conheça o Reach RS+ e entenda por que a EMLID é líder em qualidade de equipamentos de geomensura desde sempre.

Reach RS+ é casca grossa

No quesito durabilidade, esse vovôzinho é duro na queda. Ele tem uma carcaça com tecnologia IP67 que o torna protegido da água, poeira e queda. E flutua, então você não precisa se preocupar em perdê-lo no meio de um lago ou rio. Além de suportar temperaturas de 20º celsius abaixo de zero até 65ºC positivos.

E tudo isso, pesando apenas 690gr.

E caso você esteja preocupado com o quesito tecnologia, não precisa se preocupar. Pois a EMLID deixou claro que os receptores Reach RS e Reach receberão atualizações de software com melhorias e novos recursos junto com os novos modelos.

Reach RS+

E também, que os receptores continuarão a se comunicar com outras marcas, graças ao uso dos formatos RTCM3 e RINEX, o Reach RS é compatível com os receptores RTK existentes das principais marcas, bem como com redes de referência em todo o mundo. 

Além da conectividade com outras marcas, o Reach RS+ também se comunica com os novos modelos da marca. Os modelos RS e RS+ são totalmente interoperáveis. Você pode ter uma frota de dispositivos mistos e usá-los em qualquer combinação que precisar.

Experiência, que só o RS+ pode lhe entrega

Com o Reach RS, você pode criar projetos de pesquisa para gerenciar a coleta de dados. Ao trabalhar no campo, cada ponto recebe um nome e um deslocamento personalizados. Os resultados podem ser baixados da lista de projetos.

Com uma precisão de menos de 1 cm a mais de 8 quilometros de distância, o GNSS Reach RS+ consegue bater de frente com qualquer RTK da nova geração. 

O Reach RS+ trabalha com todos os modelos de CAD e leitores de dados de geomensura do mercado, entre eles DXF, CSV, GeoJSON e Shapefile ESRI.

Use o Reach RS para configurar sua própria estação base e transmita correções através da rede via NTRIP / TCP ou rádio LoRa. Registrando logs de base para pós-processamento.

RS+

E caso você esteja preocupado que seja muita coisa para conectar antes de enfim entrar em campo, você está errado.

O Reachs RS+, assim como seu sucessor, já pode sair trabalhando assim que você retirar ele do estojo. Graças a sua interface e softwares nativos, ele dispensa a compra de outros programas para você poder iniciar seu trabalho. 

Basta acessar seu RTK via Ip, ou então baixar o app Reach View 2 / 3 no seu smartphone nas lojas de aplicativos da marca do seu aparelho.

QUER ENTRAR NO MUNDO DA EMLID?

Clique abaixo e seja também um líder no mercado da Geomensura

SEJA A REFERÊNCIA NO CANTEIRO DE OBRAS

seja a referência do canteiro de obras

Você ja deve ter presenciado a seguinte situação: O geomensor termina sua coleta de dados, calcula os pontos e entrega o mapa do projeto para o responsável pela obra. Ao receber o relatório das medições feitas pelo geomensor, o responsável vai até o canteiro de obras e re-coleta os dados, pois não confia na precisão do geomensor. 

Isso acontece pois ele não é a referência no canteiro de obras. Seja por inúmeras falhas na coleta ou por simplesmente não se posicionar como autoridade no assunto que domina. 

Para que você seja a referência no canteiro de obras, você pode seguir por vários caminhos. Mas um deles, te elevará para um novo patamar no mercado da Geomensura. 

Ter o melhor equipamento do mercado

Eu sei que todos vocês cresceram ouvindo a frase que diz  “o bom profissional, faz o melhor com o que tem”.

Porém, se o seu equipamento está lhe dando mais trabalho do que facilitando a sua vida em campo, então talvez esteja na hora de trocá-lo por algo mais tecnológico.

E não temos como falar em tecnologia agregada em um equipamento, sem falar em equipamentos Leica.

Em específico, sobre as estações totais do modelo TS10, que são a definição de desempenho e precisão superiores, para tarefas de medição e layout de alta exigência. 

E nessa situação, ter o melhor equipamento do mercado, fará toda a diferença. 

seja referencia no canteiro de obras

Estação total TS10, muda a vida de todos ao seu redor

Eu sei que parece uma propaganda de eletrônicos da Polishop. Mas acredite, falando dessa estação em total em específico tudo parece um passe de mágica.

A Leica FlexLine TS10 é uma estação total manual de última geração, que permite realizar tarefas de levantamento de alta demanda com o software Leica Captivate. Dessa forma, você pode participar do mercado e mundo do 3D se beneficiando das visualizações de seus dados medidos.

A TS10 resolve desafios profissionais diários e tarefas para demandas crescentes em levantamento e mapeamento, construção civil e engenharia civil:

  • Os diretores administrativos dos departamentos de construção se beneficiam do tempo mínimo de inatividade de suas equipes de pesquisa para entregar projetos dentro do orçamento e no prazo.
  • Os gerentes de pesquisa podem contar com a maior durabilidade do produto do mercado, o que aumenta a segurança do seu planejamento.
  • Os topógrafos trabalham mais rápido medindo mais pontos por dia com menos erros de medição e retrabalho.
seja referencia no canteiro de obras

A nova série Leica FlexLine é baseada em um conceito de produto comprovado, revolucionando o mundo da medição e levantamento por quase 200 anos.

Ao contrário de outras estações totais manuais no mercado, as estações totais manuais da Leica Geosystems se concentram em fornecer a mais alta qualidade, o menor custo total de propriedade e a maior durabilidade do setor, permitindo que os usuários trabalhem com soluções orientadas a propósitos para obter os melhores resultados de desempenho .

Mas o equipamento não fará tudo sozinho, VOCÊ precisa ser a referência no canteiro de obras

Agora com acesso móvel opcional à Internet, a TS10 se conecta ao escritório para um fluxo de dados contínuo e ao serviço e suporte global da Leica Geosystems com o toque de um botão.

Com o programa Active Customer Care  e o portal do cliente myWorld  , os usuários têm acesso às últimas atualizações de software, serviços e suporte, bem como ao mySecurity.

Com o mySecurity ativado, o mecanismo de travamento garante que o dispositivo esteja desabilitado e não possa mais ser usado.

Ou seja, você terá todo o conhecimento necessário para melhorar e aprimorar seu trabalho, diretamente do campo. E caso aconteça algum imprevisto, com somente um toque você terá uma linha direta com o suporte técnico do seu equipamento. 

E caso você queira ainda mais conhecimento sobre mercado de topografia/geomensura. Nós da Guandalini estamos criando playlists específicas para cada tipo de produto no nosso canal do youtube, para você ser o melhor do mercado, sem ter que se preocupar com os valores gigantescos dos cursos de cada área! 

 

SEJA A REFERÊNCIA NO CANTEIRO DE OBRAS

e se torne a autoridade no mercado de geomensura

Entre na nova era da Geomensura com drones

drones geomensura

Os drones a uns anos atras, era somente coisa de filme de ficção científica. Naquelas produções futuristas onde a humanidade divide o seu dia a dia com inúmeros robôs e carros voadores.

 “Ter um desses em casa então? Pft. Somente daqui uns 100 anos” – dizia meu pai.

Então finalmente chegamos na era onde filmagens de filmes são feitas por drone, fotografias aéreas não necessitam mais de um helicóptero/avião com preços exorbitantes, mas tem uma área que simplesmente “explodiu” com a chegada desses pequenos voadores:

DRONES COMO FERRAMENTA DE GEOMENSURA

O uso das geotecnologias está disseminado em diversas áreas do conhecimento, atuando em conjunto com ferramentas e técnicas, como Sensoriamento Remoto, Sistema de Informação Geográfica (SIG), Processamento Digital de Imagens (PDI), Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT’s) e no uso de Global Navigation Satellite System.

Os VANTs, diferentemente dos aeromodelos, possuem inteligência artificial e são projetados para assegurar condições ideais de aeronavegabilidade, conforme os padrões da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).

Drones na mineração

O uso desses equipamentos e plataformas se difundiu rapidamente ao longo da última década no mercado da mineração, possibilitando maior eficiência e produtividade nos levantamentos, redução de exposição aos riscos inerentes à operação, além de fiscalizações e controles mais frequentes, permitindo aos órgãos governamentais uma melhor gestão legal e ambiental.

Continuamente, novos modelos de VANT’s e os dispositivos neles embarcados vêm sendo aprimorados pelos fabricantes, por exemplo, seus sensores e estabilizadores, assegurando maior precisão em posicionamento e qualidade do produto gerado. Em contrapartida, a metodologia que garante precisão posicional utilizada em campo continua a mesma, tornando o aerolevantamento moroso ou mesmo inviável, dependendo das circunstâncias.

DRONE CONVENCIONAL x DRONES COM KIT PPK

Aspectos como eventuais obstáculos no terreno, dificuldades de acesso, adensamento vegetal, entre outros, dificultam a aquisição de pontos de controle em solo ou mesmo o próprio levantamento das áreas a serem mapeadas. Os processos de retificações das imagens que conduzem à obtenção de produtos de sensoriamento remoto (com precisão posicional e isento de distorções) exigem alguns procedimentos de campo, especialmente a coleta de dados em solo através de alvos foto-identificáveis naturais ou artificiais.

 

A implantação desses alvos deve ser em quantidade suficiente para a adequada cobertura da área além de representativa do relevo, bem como de fácil e precisa identificação nas imagens no momento do registro no software de processamento.

DRONE MINERAÇÃO

Essas tarefas nem sempre são triviais e tornam o processo mais lento e dificultoso do ponto de vista operacional, além do inevitável aumento do custo, especialmente devido à necessidade de pessoal, tempo de distribuição, coleta de coordenadas e equipamentos adequados.

 

Uma alternativa para dispensar o uso de alvos nesses trabalhos é a obtenção das coordenadas do sensor com precisão compatível com as necessidades do processo de restituição no momento exato da obtenção de cada imagem/foto.

 

 Alguns fabricantes produziram seus próprios dispositivos que garantem o disparo da câmera sincronizado com o registro da posição da aeronave, utilizando métodos relativos, obtendo posições em tempo real e a telemetria como Real Time Kinematic (RTK), ou pós processados, Post Process Kinematic (PPK). Ambos os métodos garantem precisões milimétricas tanto horizontal como vertical.

CUSTO X BENEFÍCIO

Considerando que as soluções comerciais disponíveis possuem custo elevado e muitas vezes não correspondem à precisão demandada por determinadas aplicações, o estudo visa contribuir ao conhecimento cartográfico das atividades ligadas à áreas em processo de lavra em minerações à céu aberto, proporcionando redução de custos e riscos da obtenção direta de pontos de controle.

 

Isso foi possível com o uso de soluções GNSS (receptores) que utiliza as observações da fase da onda da portadora, integrada com uma metodologia que parte da coleta de dados em campo passando pelo processamento das imagens até a geração dos produtos do processamento.

 

Os estudos para desenvolvimento de veículos aéreos autônomos se intensificaram há mais de uma década nos diferentes centros do mundo, buscando melhorias, especialmente no quesito autonomia de voo e resolução dos sensores embarcados.

drone mineração

A procura por equipamentos que apresentam versatilidade, portabilidade, simplicidade e baixo custo é a preferência do usuário, principalmente, para os prestadores de serviços.

Estes fatores são decisivos na hora da aquisição das pessoas que buscam atender esse segmento de mercado, seja como profissionais, empresas ou órgãos governamentais. Os VANT’s são utilizados para diferentes finalidades em especial os drones, multirotores de pequeno porte, onde seja inviável a distribuição de pontos de controle ou, até mesmo, áreas de risco ou difícil acesso, no caso de perícias, sem deixar de perder precisão é necessário algo diferenciado.

Quando pensamos que a utilização do drone + kit ppk evita perdas de tempo na coleta de dados e entrega precisões milimétricas, fica evidente a sua vantagem econômica.

Até mesmo se comparado à utilização de outros dispositivos para os mesmos resultados (como satélites e aeronaves, que citamos no tópico anterior).

O drone apresenta inúmeras vantagens, logo que seu valor de aquisição e utilização é bem inferior.

Tudo isso representa um rápido retorno sobre o investimento, quando bem aplicado, já na primeira oportunidade.

Então aproveite que você ja sabe tudo sobre o uso de drones na mineração e coleta de dados com o kit ppk e faça parte da nova era de geomensura